Pensar, planejar e produzir alimentos

          Compreendemos que existem diversas leituras sobre comer carne ou não, mas além das escolhas individuais, acredito que podemos produzir um sistema mais equilibrado e sustentável. É inegável que a produção alimentícia dentro do atual sistema, não visa o bem estar social, visa somente o lucro.

         Por isso, animais, verduras, frutas e legumes são jogados dentro de um ritmo de produção horrendo, que está obcecado por suprir escalas industriais e participar do frenesi mercadológico. No entanto, só para alimentar a sua própria paranoia, destrói o meio ambiente, adoece as pessoas e gera uma quantidade absurda de lixo desnecessário… Sim, porque nem todos os alimentos são consumíveis ou digeríveis.

         Ou seja, nessa perspectiva, vemos inclusive uma falha de planejamento dentro da tal “lógica” capitalista. Sim, porque no final das contas, a produção está gerando um lucro ilusório e momentâneo para indivíduos, mas destruindo o meio de onde vem a produção e trazendo mais danos e despesas para a coletividade… De maneira que, independente de qualquer posicionamento ideológico, sim, o indivíduo também é atingido.

        Portanto, está mais do que na hora de escolhermos alimentos mais saudáveis e refazer as políticas de produção e distribuição alimentícia. Aliás, se lembrarmos que comer é o mínimo que precisamos para poder estudar, trabalhar e etc, nos libertamos de toda essa estupidez sistematizada e começamos a viver uma nova realidade.