la femme qui marche

Esta foto de Kathrine Switzer na sua primeira corrida em 1967, traduz muito do que nós, mulheres, sentimos. E, muitas vezes temos que lutar realmente sozinhas. No entanto, nada pode ser mais terrível do que perceber que nem sempre são os homens que tentam nos impedir… Mas, uma mulher que age contra a outra, além de demonstrar falta consciência de política e histórica, está agindo contra si mesma. Assim como, toda vez que, por mesquinharia ou preconceito, um homem tenta impedir uma mulher de avançar, ele está, na verdade, atrasando toda a sociedade. Felizmente, depois desta foto, Kathrine Switzer se libertou. Nos libertamos. E agora, também podemos avançar.

*

Eunice Boreal

Kathrine Switzer, ao lado da foto que mudou a História do atletismo.
Kathrine Switzer, ao lado da foto que mudou a História do atletismo.